As duas principais visões científicas

04out2019 10:29 PM ~ Anderson Ismael

Essas são as duas principais visões científicas de acordo com o cientista espacial Reinaldo Roberto Rosa do INPE [1]:

Empirismo estrito

Trabalha com simulações [2] utilizando dados empíricos [3] através da memória retrospectiva [4]

A posteriori [8] é o conhecimento ou justificação dependente de experiência ou evidência empírica, ou seja, depende de o objeto do qual será retirado o conhecimento esteja disposto aos meus sentidos, o individuo precisa ver, ou sentir, ou tocar, para, a partir dessa premissa, começar o raciocínio. Um exemplo de conhecimento a posteriori seria a indagação "qual é o efeito da lactose em um indivíduo intolerante?". Pode-se perceber que esse questionamento não pode ser respondido sem pesquisas científicas, sendo necessário realizar testes com lactose em um indivíduo intolerante para conhecer os efeitos e responder à questão.

A lógica dedutiva (raciocínio dedutivo) estuda a relação de consequência, ou seja, as estuda aquelas inferências válidas feitas a partir de premissas ou hipóteses verdadeiras obtendo conclusões verdadeiras (deduções) [9], do geral para o particular [10].

Fenomenologia prospectiva

Trabalha com simulacros [2] utilizando a intuição (fenomenologia [5]) para fazer projeções futuras (futurologia [6]) através da memória prospectiva [7]

A priori [8] é o conhecimento ou justificação independente da experiência (por exemplo, "Todos os solteiros não são casados​​"). Galen Strawson afirmou que um argumento a priori é aquele em que "você pode ver que é verdadeiro apenas deitado em seu sofá. Você não tem que se levantar do seu sofá e sair para examinar a forma como as coisas no mundo físico são. Você não tem que fazer qualquer ciência.".

A lógica indutiva (raciocínio indutivo) estuda as inferências prováveis, por exemplo: 80% dos candidatos votarão no candidato X, portando o candidato X deverá ganhar as eleições [9].

Charles Sanders Peirce afirmou que o verdadeiro raciocínio do cientista empírico é o raciocínio abdutivo. Segundo Peirce o papel do cientista empírico é abstrair dos fenômenos e das observações certas hipóteses de trabalho, sendo assim como um raciocínio dedutivo ao contrário partindo das induções (probabilidades) como base para o desenvolvimento de suas teorias [9]. A abdução estabelece a probabilidade da conclusão da inferência e não necessariamente a sua verdade [11].

Fontes:

  1. Varginha, as duas faces do ET (Documentário completo)
  2. https://pt.wikipedia.org/wiki/Simulacros_e_Simulação
  3. https://pt.wikipedia.org/wiki/Empirismo
  4. https://en.wikipedia.org/wiki/Retrospective_memory
  5. https://pt.wikipedia.org/wiki/Fenomenologia
  6. https://pt.wikipedia.org/wiki/Futurologia
  7. https://en.wikipedia.org/wiki/Prospective_memory
  8. https://pt.wikipedia.org/wiki/A_priori_e_a_posteriori
  9. A Lógica como ciência do raciocínio | Itala M. L. D'Ottaviano | TEDxUnicamp
  10. http://sabemosdetudo.com/artes/ask169752-Qual_e_a_diferenca_entre_inferencia_indutivo_e_dedutivo.html
  11. https://pt.wikipedia.org/wiki/Abdu%C3%A7%C3%A3o_(l%C3%B3gica_filos%C3%B3fica)

Voltar